fbpx

5 atitudes que bloqueiam sua criatividade

Viver com a criatividade bloqueada é como olhar para sua conta bancária, ver que ela está lotada, mas não poder usar o dinheiro. Isso parece horrível para você? Pois deixa eu te contar: é o que acontece com a maioria das pessoas por aí. Vivem passando aperto com o mínimo de inventividade, sendo que poderiam explorar todo o potencial criativo que tem. Eu não quero ser assim e não quero que você seja assim. 

A definição de criatividade no dicionário é: 

Inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos para criar, inventar, inovar, quer no campo artístico, quer no científico, esportivo, etc. 

Não costumo gostar muito de como os significados das coisas são resumidos em dicionários, mas curti o jeito que explicaram do que se trata a criatividade. Tiveram o cuidado de não generalizar ou reduzir a uma coisa só. A explicação também deixou espaço para interpretação e aplicação em contextos diferentes. Adorei, porque é assim que vejo a criatividade, acessível, abrangente e com infinitas possibilidades para você usar seu talento para inventar onde e quando quiser.

A criatividade é a imensidão nas nossas mãos. 

Se você sente que essa amplitude da criatividade não se estende até sua vida, saiba que não está sozinho. Já perdi as contas de quantas vezes abri caixas de perguntas no Instagram do Canal Big Bag e recebi mensagens dizendo “não me sinto criativo” ou “ser criativo não é para mim”. Pessoas diferentes sofrem com um problema igual: criatividade bloqueada. Cada qual com sua razão, mas todas sentindo a dificuldade que é viver com a imaginação – e a vida – travada. 

Imagine que você é uma torneira e a criatividade é a água.

Se a torneira estiver entupida, não adianta fazer pressão, a água não vai sair. 

Usei todo meu conhecimento em encantamentos só para te dizer que enquanto você tomar atitudes que bloqueiam sua criatividade, ela não sairá daí de dentro. Vai continuar lá no fundo, beeeeem no fundo da sua mente, esperando o caminho ficar livre. Normalmente, o bloqueio criativo está ligado ao estilo de vida de cada um. São as coisas que você faz ou deixa de fazer todos os dias que impactam na natureza da sua criatividade. É por isso que vivo falando sobre a importância de levar um estilo de vida criativo. 

Depois de fazer uma autoanálise detalhada da minha vida e acompanhar o desenvolvimento criativo de algumas pessoas, percebi que alguns padrões se repetem. Pois é, somos seres individuais, mas temos atitudes que nos acompanham ao longo da vida em sociedade.

Entre as atitudes mais comuns que prejudicam a inspiração e a criatividade estão: 

  • Falta de iniciativa

Como é complicado dar o primeiro passo! Esse é um problema que a maioria de nós enfrenta. O lance é que a dedicação e a vontade de fazer acontecer são fatores importantes para o processo criativo. Ele fica mais rico à medida em que decidimos ir além. Sentar e esperar as ideias chegarem não é a melhor coisa a se fazer se você quer treinar a criatividade.

Indo além dos papos motivacionais que dizem que as conquistas devem ser merecidas, sugiro que você pense nas vezes que aceitou a primeira resposta, mesmo não concordando com ela, só porque tomar uma atitude diferente parecia difícil demais. A reflexão vale para as pequenas, médias e grandes coisas.

  • Excesso de métodos

Ficar preso ao que disseram que funciona, mesmo que não esteja funcionando para você, não adianta nada. Eu fiz dois cursos de escrita literária que me deram formas diferentes de escrever um livro. Eram métodos validados pelos escritores, mas eu não conseguia acompanhar. Era tão organizado que eu me perdia. Fiquei bloqueada! Sabe o que funcionou? Usar as recomendações como ponto de partida e seguir de um jeito que funcionava para mim. Não tenho certeza se vai dar certo, mas pelo menos consegui avançar. É muito melhor entender o raciocínio por trás das coisas do que ficar dando murros em ponta de faca, insistindo em fazer de um jeito só porque te ensinaram assim. Crie livre. 

  • Prepotência 

Sócrates mandou a letra quando falou “Quanto mais sei que sei, menos sei que sei.” O mundo seria um lugar com mais criativos se todos seguissem a afirmação do filósofo. Morro de dó daqueles que acham que já sabem de tudo e não se abrem para aprender nada. Se você quer ser mais criativo, precisa URGENTE de mais humildade. Comece entendendo que todo conhecimento – técnico ou empírico – é importante e que as pessoas sempre poderão te ensinar alguma coisa. 

  • Preguiça 

Posso confessar? Essa é a atitude que mais prejudica minha vida criativa hoje. Eu até penso em coisas que podem ser feitas, consigo ter ideias legais para criações diferentes, mas nem sempre me comprometo a fazer. Já aconteceu de eu pensar em um conteúdo legal para o Instagram, mas desanimar só de calcular o trabalho que daria. Não me orgulho, principalmente porque reconheço que já perdi boas oportunidades por causa disso. Juro que estou trabalhando nesse péssimo hábito!

Pode ser que você também deixe a preguiça travar seus trabalhos criativos. Ou, pode ser que tenha preguiça de pensar além das primeiras respostas que o cérebro te dá. Reflita com calma nas coisas que preferiu fazer do jeito mais fácil e rápido. Será que isso é comum no seu dia a dia? Não é vergonha perceber que você tem costumes ruins, pior é não querer fazer diferente. 

  • Falta de Insistência

Teimosia na medida certa é uma coisa incrível. Nem tudo será fácil e rápido, vamos aceitar que dói menos. O processo criativo exige pesquisas, planejamento, planos de ação e muita paciência. Se você tiver sorte, seu trabalho será reconhecido hoje. As chances de alguém notar seu talento só daqui cinco anos também existem. Não temos como saber, o futuro é incerto, mas eu aprendi uma coisa: insistir é uma forma de treinar sua criatividade. Você estimula sua imaginação e aprende habilidades novas cada vez que faz uma tarefa de um jeito diferente. Insistir no caminho que escolheu e perseverar na criação do seu trabalho é uma forma de exercitar a criatividade. Apenas continue.

Você é um ser único. Isso é especial, mas também dificulta na hora de investigar qual atitude está travando sua criatividade. Como eu não estou aqui para cagar regras, sugiro que você pare alguns minutos para pensar sobre seus últimos dias, meses e até anos. Tente entender as possíveis origens das travas e trabalhe para desbloquear cada uma delas. Assim, com calma e aos poucos. 

Cultivar sua criatividade é como preparar uma salada deliciosa. Não tem muitas regras, você pode começar das folhas mais básicas e experimentar combinações até encontrar seu sabor preferido. 

A busca pela criatividade acontece no seu estilo de vida. Conte comigo nesse processo. <3 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *