fbpx

Livro Originais: Como os Inconformistas Mudam o Mundo e as coisas que me fizeram pensar

Você sempre vai me ler falando que um dos caminhos para ter mais criatividade, principalmente para quem trabalha com o digital, é buscar referências fora da internet. Esse é um dos lemas da minha vida e foi assim que cheguei no livro Originais: Como os Inconformistas Mudam o Mundo, do Adam Grant.

O principal objetivo de Grant é desmistificar muitas das crenças que existem em torno das mentes criativas. Se você é do tipo que acha que as pessoas originais têm um segredo ou nasceram abençoadas com o dom de criar, essa leitura vai abrir seus olhos para a realidade. 

No livro Originais, o autor traz exemplos para nos ensinar e mostrar que tudo pode ser aplicado em nossa própria vida criativa. Ele recorre a uma série de estudos e histórias reais envolvendo o mundo dos negócios, a política, os esportes e o universo do entretenimento, com o objetivo de reforçar como qualquer pessoa pode aprimorar sua criatividade, sendo capaz de identificar e defender suas melhores ideias. 

“A ORIGINALIDADE NÃO É UMA CARACTERÍSTICA FIXA. É UMA ESCOLHA.”

Na maioria das páginas do livro Originais existem comentários que explicam o raciocínio ou os fatores envolvidos na ação criativa destacada. O autor nos inspira a tomar coragem para combater o conformismo e romper com tradições que já deveriam ter sido esquecidas. Se você estiver disposto a colocar os aprendizados em prática, esse é o tipo de leitura que direcionará sua mente para muitas questões importantes, como a necessidade de se programar para arriscar ou a insegurança de levantar sua voz para defender argumentos.

Insights do livro Originais que me fizeram pensar sobre minha vida criativa e que podem te inspirar também! 

Nadar contra a corrente é difícil, mas é necessário

“As pessoas costumam ouvir que se fosse uma boa ideia alguém já teria feito” Essa foi a primeira frase que eu marquei no livro, afinal, quantas vezes já escutamos isso? Ou, quem sabe, você já tenha soltado a pérola enquanto ouviu um amigo contar um plano inusitado. O lance é que isso não é verdade. 

Existem muitas boas ideias que nunca foram tentadas, simplesmente porque fazer diferente é desafiador. Ser criativo requer uma boa dose de coragem para abraçar os pensamentos que parecem sensacionais, mas que assustam. Mantenha-se comprometido e determinado a executar.

Pessoas originais são aquelas que tomam a iniciativa de transformar sua visão em realidade 

Simples assim! A originalidade começa com a criatividade, ou seja, com a geração de um conceito ou alguma coisa que seja ao mesmo tempo útil e nova. Mas não é só isso. Se você quer ser uma pessoa criativa, que faz suas ideias acontecerem, tem que agir para isso. 

Nenhum trabalho funcionará se só existir no campo da imaginação. Vejo pessoas que têm boas ideias, mas que não se sentem criativas e originais, porque não começam a executar nenhuma delas. Não colocam as coisas no papel. Será que é seu caso?

É muito importante dedicar tempo às atividades que fogem da sua área de trabalho 

Vai ser muito difícil ser criativo se você passar as 24 horas fazendo a mesma coisa. Ter uma combinação única de experiências amplas e profundas é fundamental, porque isso alimenta sua criatividade. Acho engraçado, essa é uma lição que parece fácil de ser colocada em prática, mas é uma das mais negligenciadas por quem deseja ter mais inspirações – e a maior causa de bloqueios criativos.

Um estudo comparou vencedores do prêmio Nobel entre 1901 e 2005 com outros cientistas comuns. O resultado foi que os vencedores do prêmio Nobel tinham mais chances de estarem envolvidos com atividades artísticas. Uma outra pesquisa mostrou que empresários americanos de sucesso também tinham maior probabilidade de se envolver com hobbies que incluíssem desenho, pintura, arquitetura ou literatura. 

Por que isso é interessante para nós? Porque o interesse pelas artes por parte dos empreendedores, investidores e qualquer outro profissional mostra um nível de curiosidade e aptidão mais profundo. Quanto mais as pessoas se expõem a atividades artísticas e culturais, maior é a fonte de percepções criativas. Você também precisa se envolver com atividades assim! 

Quando Galileu Galilei fez a descoberta da existência de montanhas na lua, seu telescópio não tinha capacidade de ampliação suficiente para que visse aquilo. Como ele descobriu, então? Reconheceu os padrões em zigue-zague que separavam as zonas das luz das zonas de sombras de superfícies lunar. Ele tinha experiência com física e astronomia na profundidade necessária, mas também tinha uma grande vivência com pintura e desenho. 

A sua formação artística impactou na sua atuação como cientista. Da mesma forma, é com a sua vida. Quando você tem experiências além das obrigatórias, consegue desempenhar um papel mais criativo em qualquer atividade.

Grandes experiências não são coisas caras. 

Basta você tirar um tempo pra fazer qualquer coisa que sempre quis.

As pessoas originais são muito mais comuns do que imaginamos 

Eu, você, a vizinha..todo mundo tem o potencial de ser uma pessoa original, simplesmente porque pessoas originais não passam de pessoas. Eu sei que muita gente fala por aí que seres humanos criativos são aqueles que assumem riscos extremos e, às vezes, colocam um padrão inacessível, mas a criatividade não se resume a isso.

Por todos os cantos, na área dos negócios, política, ciência e artes, tem indivíduos de todos os tipos fazendo o mundo avançar com ideias originais. Nem sempre essas pessoas são modelos de convicção e comprometimento. Não são super heróis que fazem milagres. Quem está de fora pensa que funciona assim, mas essa não é a realidade.

Quando nós vemos alguém questionando alguma coisa e expondo suas opiniões, construímos a imagem de uma pessoa audaciosa e convicta, mas isso é só uma parte do que podemos ver. No fundo, estamos todos lidando com inseguranças, preguiça, medo…Portanto, tudo bem você sentir todas essas coisas, o que importa é o que fazer a partir disso. Aliás, uma informação aqui: dizem que pessoas criativas adoram correr riscos, mas isso não é regra. Evitar pisar em campos desconhecidos e fazer o mais criativo possível dentro do seu limite saudável também é ótimo. 

O Originais é um livro que exige concentração. Na minha visão, não é uma leitura daquelas prazerosas, que nos pegam antes de dormir. É um momento de estudo e concentração, então, recomendo que você leia com um caderno ao lado para anotar cada informação interessante – e são várias! 

Me conta, já leu o título? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *