Esse artigo é pra você que não sabe se pode aprender a ter criatividade

O que seria de nós sem a capacidade de imaginar dias melhores em meio ao caos? Não gosto nem de pensar. A criatividade é um dos bens mais preciosos da humanidade. É impossível passar pela era em que vivemos, onde precisamos encontrar mil soluções diferentes para lidar com os desafios que surgem todos os dias, sem criar novos caminhos. Estou quase convencida de que saber viver é sobre conseguir imaginar. 

Na minha vida profissional, o potencial criativo é o ponto de partida para qualquer coisa. Sou produtora de conteúdo, aspirante a escritora e, de quebra, tenho um canal sobre educação criativa. Eu poderia dizer que ter boas ideias é uma necessidade exclusiva da minha área, mas estaria mentindo (e seria muito metida também!). Seja qual for a sua profissão, você precisa ser criativo para se destacar, principalmente nos dias atuais. Isso é uma delícia, mas também pode ser desafiador para quem acredita que não tem nem um pingo de vida criativa dentro de si.

Agora você deve estar se perguntando: “E aí, como ficam essas pessoas que não conseguem ser ou não se sentem criativas? Será que podem correr atrás e aprender sobre isso? Não é tarde demais para tentar ter uma imaginação?” Partindo do princípio de que todo mundo já é criativo, não tenho dúvidas de que podemos dar um jeitinho nessas questões. 

O termo criatividade foi criado pelo Guilford e sua definição, que diz que a criatividade faz referência à capacidade de realizar algo novo e valioso, se mantém até hoje.

Antes de seguirmos com essa conversa, quero que você pense por um minuto: sendo artista ou não, todo mundo consegue fazer alguma coisa diferente do que costuma fazer, certo? Uma pessoa pode ser artisticamente criativa quando se trata de resolver problemas e formular uma teoria matemática. A outra pode criar uma coreografia incrível, pintar quadros encantadores e compor músicas profundas. Existe uma terceira pessoa que pode encontrar soluções inovadoras para atender melhor seus clientes do salão de beleza ou em uma clínica de fisioterapia. Não importa o contexto, sempre existe espaço para ser único. Aliás, ninguém pode fugir da exigência de trilhar caminhos diferentes dos habituais.

O lance sobre aprender criatividade é que precisamos entender que ela se manifesta em níveis e formatos diferentes na vida de cada pessoa. É por isso que eu digo que ela não pode ser aprendida como as fórmulas matemáticas ou os conceitos de biologia, o que você deve descobrir é como preparar o contexto para que ela cresça. 

Pode ser que um dia você tenha tentado dar vida às suas ideias ou preencher sua rotina com a imaginação, mas foram tantas resistências e dificuldades que isso deixou de ser prazeroso. Quando uma pessoa acredita que precisa aprender a ser criativa, ela precisa, na verdade, lidar com seus bloqueios, descobrir potenciais e desenvolver habilidades. 

A criatividade é uma habilidade que já nasce com você, mas ela precisa da sua atenção! 

Ser criativo é um privilégio dos seres humanos. Nascemos com a capacidade de imaginar, mais do que isso, chegamos ao mundo dispostos a criar tudo o que vier na cabeça. Com o passar do tempo, deixamos de olhar para essa habilidade e ocupamos nossa vida com outras obrigações. Acontece que a criatividade é como uma visita bem educada e exigente, se você não fizer o convite e não preparar a casa para recebê-la, ela não voltará outras vezes. Sumirá pelo mundo, encontrará um hotel para dormir e ficará escondida até sentir que sua presença é bem-vinda.

Dito isso, o que você precisa fazer para desenvolver sua criatividade é: preparar a sua vida! 

Aprender a ser criativo é sobre descobrir formas de tornar o mundo ao seu redor criativo. Sabe aqueles momentos de iluminação que as pessoas criativas têm com mais frequência e que, muitas vezes, são relacionados a um dom ou talentos restritos? Eles estão ligados à capacidade de colecionar referências, treinar técnicas e conectar pontos. Isso você pode aprender, né?

A criatividade é da galera!

A sua vida criativa é o reflexo das coisas que você escolhe fazer. 

Você não aprende a criatividade, aprende como atrair ela para sua vida. 

Quer aprender a ter criatividade? Não fique só na teoria! 

Eu adoro livros sobre criatividade. Viajo nas pesquisas científicas, curto conhecer as histórias de artistas famosos, me inspiro com algumas dicas, mas não tem amor pelos estudos que exclua a necessidade da prática. Criatividade é treino. É suor. As coisas precisam andar juntas. 

Não canso de falar para minha galera, lá no Canal Big Bag, que para melhorar a criatividade precisamos aprimorar os processos. É normal que as ideias surjam de forma natural e os trabalhos funcionem no calor da emoção, mas por que não buscar uma vida criativa organizada e consciente, já que isso melhora a rotina de criação? Algumas coisas estão me ajudando a descobrir um pouco mais da minha criatividade todos os dias. 

Coloquei em formas de dicas para você: 

  • Independente do tipo de projeto, ter uma programação para as atividades dá a sensação de continuidade e ajuda a evitar momentos de correria ou estresse. O ideal é que você “quebre” seu objetivo final em pequenas partes e vá trabalhando um pouquinho por dia. No final de cada 24 horas, você terá dado mais um passo na direção dos seus sonhos e ao longo de 30 dias estará quase na esquina da realização. 
  • Esteja em contato com trabalhos que desenvolvam sua criatividade todos os dias. Pode ser com o seu projeto paralelo ou qualquer outra tarefa. Isso te ajudará a continuar criando mesmo nos dias que faltam motivação. Sabe aquela história que diz que a presença alimenta o amor entre as pessoas? No caso do trabalho criativo, ela abastece as ideias. 
  • O desenvolvimento da criatividade é um processo que envolve todos os aspectos da sua vida. Viva suas 24 horas do jeito mais presente que puder. Explore a imaginação, curiosidade, autoconfiança, proatividade, tolerância à frustração e perseverança nas conquistas. Nem todos os dias são bons, mas você precisa querer continuar tentando. 
  • Preparar o contexto para a criatividade crescer é ter sempre estímulos por perto. Experimente dançar, pintar e tocar um instrumento, entre outras atividades ligadas à arte. Como você quer ser criativo se faz tudo sempre igual? Não rola. 
  • Fique perto de pessoas que compartilham assuntos interessantes, cuide da sua saúde mental e mantenha uma boa disposição física. O resultado dessa soma é: criatividade elevada a mil! 

Se você quer ter mais criatividade, precisa apagar a expressão “não dá” do seu vocabulário. Substitua por: “se tivesse solução óbvia, alguém já teria feito”, “posso tentar”, “ainda não sei como fazer, mas vou descobrir” ou “não custa nada tentar”. 

Levar uma vida criativa pode parecer cansativo, mas a recompensa vale todo o esforço. Para falar a verdade, tenho certeza de que quanto mais criativo você for, mais prazer terá em viver suas 24 horas. É muito gostoso viver quando fazemos o que vem do coração e da imaginação. 

Quer começar a descobrir e desenvolver o potencial criativo que existe dentro de você? Esse livro digital que escrevi pode te ajudar! 

1 thought on “Esse artigo é pra você que não sabe se pode aprender a ter criatividade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *