fbpx

Como a experimentação impulsiona a criatividade

Se a sua vida criativa anda meio parada, com poucas ideias e muitos bloqueios, talvez você precise experimentar mais. A experimentação é uma grande aliada da criatividade e permite que as habilidades sejam potencializadas enquanto a inspiração surge. Rebobine a fita na sua cabeça, qual foi a última vez que você experimentou fazer algo de um jeito diferente?

A ciência, uma das maiores expressões da criatividade, tem como base a experimentação. Esse é o método científico que preza pelo conhecimento adquirido por prática, estudos e observação, onde o principal objetivo é produzir um novo conhecimento, além de corrigir erros pré-existentes. Em outras palavras: o ato de experimentar dá vida às descobertas. 

 No dicionário: experimentação

substantivo feminino

1.ato ou efeito de experimentar.

2.método científico que, partindo de uma hipótese, consiste na observação e classificação de um fenômeno em condições controladas.

Como você pode imaginar, muitas coisas nascem a partir da observação e dos testes. Criar é experimentar. Para ter resultados inovadores é importante testar formatos com o propósito de entender o que funciona e aperfeiçoar o que for preciso. Ao longo do processo criativo podemos experimentar novas ferramentas, envolver pessoas em uma etapa da criação (você não precisa fazer tudo sozinho!) e encontrar maneiras inéditas de fazer algo novo. Tudo o que foi criado até hoje nasceu da decisão de experimentar algo novo! 

Pensando em um produto ou serviço que já existe, quanto mais espaço houver para a experimentação, mais espaço haverá para a criatividade. Se os processos tradicionais forem reproduzidos todas as vezes, como você espera que os resultados sejam diferentes? O hábito de experimentar deve fazer parte da sua rotina, da sua empresa e deve ser a sua filosofia de vida.

Experimentar tem ligação com tolerar o diferente

A criatividade precisa do estranho para crescer 

Seres humanos tolerantes são mais flexíveis, fortes e mais resilientes. Se você consegue tolerar as diferentes opiniões e habilidades, consegue desenvolver um trabalho com diversidade de pensamento e com abordagens inovadoras. Voltando para o contexto da vida criativa, só consegue tolerar o estranho quem tem a mente aberta. Aberta para escutar, aprender e observar o mundo ao redor. 

Tolerância não significa aceitar que as coisas aconteçam de qualquer jeito ao seu redor e que você não pode fazer nada, não é por aí. É sobre entender que nem sempre elas sairão como planejado e tudo bem. Na maioria das vezes as pessoas não irão concordar com você, falar o que você quer ouvir ou caminhar pelo caminho considerado ideal, e tudo bem. O diferente existe, acontece e é importante. Como ele pode servir para alimentar sua criatividade? Essa deve ser a pergunta da sua vida! 

A melhor parte da tolerância e da experimentação é que a junção das duas representa um universo de possibilidades esperando para ser descoberto. 

A experimentação enriquece o processo criativo

Se você sofre com bloqueios criativos frequentes, talvez esteja acomodado com a rotina criativa de sempre. Não se prenda a métodos que funcionam, evite fazer só o que tem dado certo, mude as ferramentas e converse com pessoas que não fazem parte do seu círculo de amigos. Tente fazer as coisas de um jeito que nunca foi feito antes, isso é mais simples do que parece, teste novas maneiras de realizar – seja o que for – e veja como as ideias começam a desenrolar.

Lista de “experimentes” para você levar para sua vida criativa:

  • Experimente trazer ferramentas analógicas para seu processo de criação digital;
  • Experimente escutar a opinião daquele familiar que você dispensou sem ao menos ouvir;
  • Experimente retomar uma atividade que você ama;
  • Experimente não se preocupar com a coerência entre as suas ideias;
  • Experimente começar um projeto paralelo;
  • Experimente compartilhar mais o seu trabalho com outras pessoas;
  • Experimente fazer as coisas só por diversão;
  • Experimente se desconectar das redes sociais e desfrutar da sua solidão para criar;
  • Experimente mostrar sua admiração pelas pessoas sem pedir nada em troca.

A experimentação está muito relacionada a processos práticos, como rascunhar em uma folha de papel ao invés de usar o bloco de notas do computador, mas quando ela se transforma em cultura, é a maneira de pensar que muda. Você sai na rua como quem procura algo novo para testar e como num passe de mágica, as coisas começam a aparecer bem na sua frente. Essa é só uma das milhares de maneiras que a criatividade impacta a sua vida. Comece a olhar com carinho para o seu potencial criativo! <3  

2 thoughts on “Como a experimentação impulsiona a criatividade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *